Pensamentos, desabafos, amores e desamores, encontros e desencontros, sentimentos contraditórios, palavras de conforto, tudo o que uma adolescente pensa ♥

As coisinhas que eu escrevo

Quarta-feira, 05 de Janeiro de 2011

Se pudesse pedir um desejo, pedia para me ensinares a conjugar o verbo amar em todos os tempos verbais na primeira pessoa do plural. E eu ensinar-te-ia a conjugar o mesmo verbo, nos mesmos tempos e na mesma pessoa. Sim, é um bom desejo, teríamos a nossa história, sem mais ninguém só eu e tu, nós. 
Não sou capaz de admitir, mas eu amo-te e, se por um lado tenho vontade de te mandar uma mensagem a admiti-lo de uma vez por todas, por outro tenho medo de querer lutar por ti, e também tenho muito medo de esquecer quem já foste para mim. Será que posso chamar a isto uma paixão platónica? Acho que se adequa perfeitamente a isto que sinto, não te vejo à tanto tempo que custa, vai fazer em Março um ano e se acontece muitas coisas num ano, esquecer o sentimento por ti não faz parte dessas coisas.
escrito por Daniela às 20:10