Pensamentos, desabafos, amores e desamores, encontros e desencontros, sentimentos contraditórios, palavras de conforto, tudo o que uma adolescente pensa ♥

As coisinhas que eu escrevo

Sexta-feira, 15 de Outubro de 2010
 
Porque é que teimo em ser fraca, em me lembrar de ti? Tenho tantas saudades daqueles momentos, daqueles beijos. Quem me dera, quem me dera que me beijasses uma última vez, ou que nunca mais separasses os teus lábios dos meus, quem me dera não ter separado o meu corpo do teu, desviado o teu olhar do meu. Quem me dera...
Não foste o rapaz que mais amei, nem serás. Mas foste o rapaz que mais desejei, que mais me cativou com um simples beijo. Não vou mentir, nunca ninguém me beijou como tu, e, duvido muito, que alguém me volte a beijar da maneira que tu me beijas-te.
Eu não te amo, não te adoro, simplesmente, és como um vicío para mim, uma droga, que por muito que queira não consigo largar, gostava de não sentir o que sinto, gostava de poder ser livre como sempre fui, não estou presa a ti, mas tenho saudades tuas e, isso prende-me de certo modo, não digo que não avanço com outros rapazes por tua culpa, mas tu não me sais da cabeça, por muito que eu tente, e juro-te que tento imensas vezes, mas tu marcas-te-me, não sei como, nem sei quem te deu autorização para faze-lo mas fizes-te, e agora que me abandonas-te, que me desprezas, que não queres saber de mim a não ser para manter tudo o que se passou em segredo, é só para isso que te lembras de mim, infelizmente, fico assim, sozinha, a pensar no que não resultou, a pensar se foi certou ou errado, se fiz tudo bem, penso repenso, mas para mim foi tudo perfeito, pelo menos enquanto estava ao teu lado, enquanto ainda via o teu sorriso, mas depois, depois tudo vcaiu por terra, e agora, estou sozinha.
escrito por Daniela às 19:25

está lindo princesa.
carolina r. a 16 de Outubro de 2010 às 14:37