Pensamentos, desabafos, amores e desamores, encontros e desencontros, sentimentos contraditórios, palavras de conforto, tudo o que uma adolescente pensa ♥

As coisinhas que eu escrevo

Segunda-feira, 21 de Fevereiro de 2011

Por vezes sinto que, ajudo os outros em tudo o que posso, dou com o maior sorriso que alguém pode ter na cara e com o maior prazer que o coração pode sentir, mas mesmo assim continua sem ser o meu melhor, ou pelo menos assim me parece porque nunca há um "obrigado" e também nunca há um "e tu como estás? precisas de falar?". As pessoas podem e querem ser muito egoístas, eu não sou excepção, quando falo dos meus problemas e chateio alguém com eles no fim agradeço e pergunto como estão, não penso só em mim, apesar de pensar só em mim. Cada vez me afasto mais do ideal de amizade e deixo de me relacionar com as pessoas, passo mais tempo comigo e com os meus botões e não com os meus amigos. Passo mais tempo a contemplar coisas que já foram vistas milhares de milhões de vezes, que já estão gastas de tanto olhar. É certo que continuo a ir a festas de anos, escuteiros, grupo de jovens, continuo a sorrir, mas cada vez com menos vontade de o fazer, não sinto prazer em sorrir para as pessoas como antes acontecia, isto é castigo por gostar de quem gosto, é castigo por não dar valor a certos sentimentos que o meu coração ainda esconde desesperadamente para que ninguém saiba, depois quando faço uma coisa mal sinto-me culpada e penso nos sentimentos que carrego ao peito, aí é tudo muito pior.
escrito por Daniela às 22:06